EUA ameaçam Turquia com mais sanções se pastor não for libertado

Economia

‘Temos mais do que estamos planejando fazer se eles não o libertarem rapidamente’, disse secretário do Tesouro norte-americano. O secretário do Tesouro dos Estados Unidos, Steven Mnuchin, disse nesta quinta-feira (16) que os Estados Unidos estão prontos para impor mais sanções à Turquia caso o pastor Andrew Brunson não seja libertado.
“Temos mais do que estamos planejando fazer se eles não o libertarem rapidamente”, disse Mnuchin, durante reunião do gabinete do presidente Donald Trump, informou a agência de notícias Reuters. A declaração foi feita após os EUA descartarem retirar as tarifas sobre o aço importado da Turquia.
Entenda a crise da moeda da Turquia e os seus efeitos
As tensões entre a Turquia e os Estados Unidos têm ampliado um movimento de desvalorização da lira turca, movimento que, por sua vez, vem influenciando os mercados financeiros em todo o mundo. As preocupações sem somam à guerra comercial entre os EUA e a China.
Na semana passada, presidente Donald Trump dobrou as tarifas sobre metais turcos exportados para os Estados Unidos, levando a Turquia, que disse que não vai se curvar às ameaças, a aumentar as tarifas sobre os carros, álcool e tabaco na mesma magnitude na quarta-feira.
Em meio à piora nas relações com os Estados Unidos, a Turquia recebeu ajuda do Catar, que prometeu investir US$ 15 bilhões no país, o que deu suporte à recuperação da lira turca.
Lira turca tem forte desvalorização e registra novo mínimo frente ao dólar
Murad Sezer/Reuters