Bruno Covas exonera secretária de Direitos Humanos e Cidadania

São Paulo

Procuradora Eloísa Arruda tinha assumido em junho. Berenice Gianella, que foi presidente da Fundação Casa por 12 anos, assume a pasta. Ex-secretária de Direitos Humanos de São Paulo, Eloísa Arruda, exonerada nesta sexta.
Tatiana Santiago/G1
O prefeito Bruno Covas exonerou nesta sexta-feira (10) a secretária municipal de Direitos Humanos e Cidadania, Eloísa Arruda. O secretário-adjunto, Eduardo Barbosa, também foi exonerado.
Covas nomeou para o cargo a procuradora Berenice Maria Giannella, que foi presidente da Fundação Casa por 12 anos. A secretária-adjunta será Marisa Fortunato.
A procuradora de Justiça Eloísa assumiu a pasta em junho depois de a ex-secretária Patrícia Bezerra deixar a pasta em maio por discordar das ações da Prefeitura na Cracolândia.
Eloísa Arruda já foi secretária de Justiça do estado de São Paulo no mandato anterior do ex-governador Geraldo Alckmin. Ela foi escolhida para comandar a secretaria de estado em 2010 e deixou a pasta em 2014.