CSN reverte prejuízo e tem lucro líquido de R$ 1,19 bilhão no 2º tri

Economia
Receita líquida totalizou R$ 5,687 bilhões, alta de 32% na comparação anual. A CSN teve lucro líquido de R$ 1,190 bilhão no segundo trimestre, revertendo prejuízo de R$ 640 milhões no mesmo período do ano passado, informou o grupo siderúrgico nesta quarta-feira (8). O resultado, entretanto, ficou abaixo do registrado no 1º trimestre (R$ 1,486 bilhão)
A geração de caixa medida pelo lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização (Ebitda) ajustado foi R$ 1,42 bilhão, alta de 58% em relação ao segundo trimestre de 2017, com margem Ebitda de 24 por cento, devido a melhor performance de todos os segmentos, disse a empresa.
A receita líquida totalizou R$ 5,687 bilhões, alta de 32% na comparação anual, impulsionada pelos aumentos de preços dos produtos siderúrgicos, aumento no volume e preço no segmento de mineração e “evolução positiva nos segmentos de logística ferroviária, cimento e energia”, destacou a empresa.
O volume de vendas de aço no mercado interno atingindo 798 mil toneladas, uma alta de 22% em relação ao mesmo período de 2017