Beleza dos ipês nos tons rosa e roxo colorem canteiros de Porto Velho

Brasil

As árvores, nativas da Mata Atlântica, têm surgido com uma coloração que se divide entre o roxo e o rosa pela região. Ipês podem ser cultivados em casa. Ipê começando a florir em Porto Velho.
Mery Suellen/Arquivo Pessoal
Em meio à poeira espalhada pelos bairros de Porto Velho, o calor cada vez mais forte e a seca mais intensa, a florada dos ipês têm sido uma atração à parte pela capital de Rondônia.
As árvores, nativas da Mata Atlântica, têm surgido com uma coloração que se divide entre o roxo e o rosa, confundindo quem passa por uma delas.
Os ipês foram distribuídos para toda a América do Sul, principalmente nas áreas urbanas. O motivo é a ornamentação das cidades. As raízes não causam danos às calçadas, muito menos para a encanação da cidade.
Beleza dos Ipês colore os canteiros de Porto Velho.
Além disso, o ipê sobrevive aos longos períodos de seca. A floração costuma acontecer entre maio e setembro, época de seca na Amazônia.
Cultivo
Mesmo sendo uma planta da Mata Atlântica, os ipês podem ser cultivados em casa.
“É muito fácil. Há muito tempo, elas já eram cultivadas pelos indígenas, que utilizam o caule para fazer arco e flecha e também como uso medicinal”, explicou o biólogo Flávio Terassini.
Segundo Flávio Terassini, além de fácil cultivo, já que o ipê necessita de pouca água e pouco cuidado, é nessa época que as folhas caem, sendo que Rondônia passa pelo período de estiagem. “É uma floração bonita, que atrai insetos e aves”, concluiu.