Em madrugada fria, SP registra 7°C na Zona Norte, diz CGE

Natureza

Outras regiões geladas, segundo o CGE, foram Parelheiros, Capela do Socorro e Jabaquara, Zona Sul, 8°C; e Mauá, no Grande ABC, também com 8°C. Pedestres se protegem do frio na região central de São Paulo
ANANDA MIGLIANO/O FOTOGRÁFICO/ESTADÃO CONTEÚDO
O bairro de Perus, na Zona Norte da cidade de São Paulo, registrou 7°C na madrugada desta quarta-feira (11), segundo dados da rede de estações meteorológicas do Centro de Gerenciamento de Emergência (CGE) da prefeitura. A capital paulista teve temperatura média de 9,6°C. Em Santana do Parnaíba, na Grande São Paulo, porém, o termômetro registrou 3°C.
Outras regiões geladas, segundo mapa meteorológico do CGE, foram Parelheiros, Capela do Socorro e Jabaquara, na Zona Sul, 8°C; e Mauá, no Grande ABC, também com 8°C.
Apesar das baixas temperaturas, segundo o Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet), a média registrada na cidade de São Paulo é de 9,8°C e não contabiliza a madrugada mais fria do ano. O recorde continua sendo o de maio, quando a capital paulista marcou 9,3°C.
No transcorrer do dia, o sol vai aparecer entre nuvens, mas a presença do ar frio de origem polar mantém as temperaturas baixas, segundo o CGE. Não há previsão de chuva.
Previsão do tempo
A quinta (12) começa com poucas nuvens e probabilidade de formação de nevoeiro nas primeiras horas. Até o fim da manhã, a névoa se dissipa e o sol passa a predominar, diminuindo a sensação de frio. Os termômetros vão oscilar entre 7°C ao amanhecer e 18°C no meio da tarde.
Dados da rede de estações meteorológicas do Centro de Gerenciamento de Emergência (CGE)
Reprodução / Site do CGE
Menor temperatura de julho
A cidade de São Paulo registrou nesta terça-feira (10) a temperatura mais baixa do mês de julho, de 11,6 ºC, segundo o Inmet (Instituto Nacional de Meteorologia). A medição foi realizada às 9h na estação meteorológica do Mirante de Santana.
Já a mínima mais baixa em 2018 até o momento ficou na marca 8 ºC e ocorreu no dia 21 de maio.