GPA relança marca Compre Bem para enfrentar crescimento de redes regionais

Economia

A marca Compre Bem se concentrará nos públicos B e C, tendo uma estrutura independente dentro do GPA, com CNPJ próprio. O Grupo Pão de Açúcar (GPA) está se reposicionando na área de supermercados e relançando a marca Compre Bem para fazer frente ao crescimento das redes regionais, disseram nesta quarta-feira (13) executivos da companhia.
“O novo modelo competirá com supermercados regionais. São formatos que cresceram bastante nesses quatro anos de crise… Vamos copiar o que eles fazem e fazer um pouco melhor”, afirmou Peter Estermann, presidente-executivo do GPA, durante encontro na sede da companhia, em São Paulo.
A marca Compre Bem se concentrará nos públicos B e C, tendo uma estrutura independente dentro do GPA, com CNPJ próprio.
Grupo Pão de Açúcar
Divulgação
Segundo Estermann, 20 supermercados da bandeira Extra no Estado de São Paulo serão convertidos em Compre Bem na primeira fase do projeto ainda este ano. A conversão exigirá um investimento de R$ 100 milhões a R$ 130 milhões, de acordo com Belmiro Gomes, diretor de negócios de atacado do GPA, que está liderando o reposicionamento do grupo em supermercados.
Atualmente, o GPA conta com 186 lojas da bandeira Pão de Açúcar e 187 do Extra. “Pelo menos metade das lojas Extra tem potencial para ser convertidas em Compre Bem”, disse Estermann.
O relançamento do Compre Bem não deve comprometer os planos de conversão de hipermercados Extra em Assaí nem as reformas de lojas Pão de Açúcar, de acordo com o presidente-executivo.
A estimativa de investimento de R$ 1,6 bilhão de reais em 2018 está mantida, destacaram os executivos.