Candidata a prefeita é assassinada no sudeste do México

Mundo
Rosely Danilú Magaña concorria à prefeitura de uma cidade mexicana por um partido governista. Ela foi baleada no sábado (9), durante um comício. Uma candidata do Partido Revolucionário Institucional (PRI) à prefeitura de uma cidade do México morreu nesta terça-feira (12) após ter sido atacada a tiros durante um comício no final de semana.
Rosely Danilú Magaña, candidata local em Isla Mujeres, município do estado mexicano de Quintana Roo, foi ferida no sábado (9) durante um ato eleitoral e, após permanecer internada dois dias no hospital, morreu nas primeiras horas desta terça-feira, segundo afirmou o governo estadual.
Com a morte de Magaña, chegou a 113 o número de assassinatos durante o atual processo eleitoral realizado no México. Ela é filiada ao mesmo partido do atual presidente mexicano, Enrique Peña Nieto.
O governador de Quintana Roo, Carlos Joaquín González, condenou o assassinato da candidata do PRI e ordenou uma profunda investigação do caso, além do aumento da presença da polícia nos diversos municípios do estado.